Saiba Quais São os 20 Fatores Que Contribuem Para a Magreza e Juventude das Mulheres Japonesas

Pamella Goncalves - julho 16, 2023
Share

Os japoneses são um povo pacífico e têm uma bela cultura. O Japão é o lar de uma ampla gama de diversidade geográfica, cultural e histórica, é um arquipélago composto por quatro ilhas principais e mais de 6000 Ilhas menores. As mulheres japonesas são conhecidas por serem delicadas, magras e jovens, e a expectativa de vida dos japoneses é a mais alta do mundo. Isso se deve à cultura japonesa e ao seu estilo de vida. Pode ser difícil para nós compreender, mas não é nada fora do comum para eles. Se você perguntar para um japonês quais são seus segredos de saúde, ele ficará confuso. O seu modo de vida foi aperfeiçoado ao longo das gerações e é algo normal para eles. Então, nós entenderemos porque a sociedade deles é avançada e saudável ao mesmo tempo.

Ao contrário de um país ocidental individualista, os japoneses orgulham-se de pertencer a um grupo e de funcionar em conjunto. Suas vidas são baseadas na ideia de serem melhores como um grupo e eles amam esse estilo de vida. Todos os dias, o objetivo do povo japonês é tornar o seu país um lugar melhor e mais eficiente. Todos os minutos de seus dias são comprometidos com a eficiência, a saúde e a melhoria. Portanto, pode ser difícil compreender esse modo de vida. Você tem que viver para entendê-lo, mas decidimos trazer este fenômeno um pouco mais perto de você. A fim de compreender os segredos da longevidade das mulheres japonesas, você tem que estudar estes 20 componentes cruciais. Só então poderá entender todo o contexto.

Credit: Freepik

1. Beber Chá Verde

O chá verde é considerado a bebida mais saudável do planeta e tornou-se conhecido por seus benefícios para a saúde. O chá verde é usado na China desde o século 8 e é feito de folhas não oxidadas do arbusto Camellia sinensis. Ele é usado em muitas culturas devido a suas várias propriedades medicinais. Na cultura indiana, é usado para controlar o sangramento, e ajudar a cicatrização de feridas. Também ajuda na digestão, melhora a saúde mental e cardíaca e regula a temperatura corporal. É cheio de antioxidantes e nutrientes e tem um efeito forte na saúde em geral, quando consumido.

O chá verde é popular entre as bebidas, então você provavelmente beneficia a sua saúde sem saber. Shutterstock.

As folhas usadas para fazer chá verde contêm compostos bioativos e fitonutrientes como flavonóides e catequinas. São antioxidantes fortes que podem reduzir a inflamação criada pelos radicais livres que podem causar envelhecimento prematuro e várias doenças. Uma catequina específica encontrada no chá verde é a epigalocatequina-galato (EGCG), que tem sido popular em estudos, devido aos seus potenciais benefícios para a saúde. Estudam a possibilidade da EGCG dar apoio às artérias saudáveis e reduzir o colesterol ‘ruim’. Também pode reduzir a atividade plaquetária que pode causar coágulos sanguíneos e até mesmo proteger as células contra o câncer, suprimindo a produção de tumores.

O chá verde também contém cafeína e o aminoácido L-teanina, dois compostos que podem melhorar a função cerebral. Beber chá verde regularmente também pode reduzir o risco de acidente vascular cerebral (AVC), diabetes, doenças cardíacas e Alzheimer. Para maximizar os benefícios do chá verde, procure beber 2 a 3 xícaras por dia. O extrato de chá verde também está disponível em forma de suplemento, e se você optar por ingeri-lo desta forma, é recomendado que não exceda 750 miligramas por dia.

Credit: Freepik

2. Consumir Alimentos Fermentados

O processo por trás dos alimentos fermentados pode parecer pouco atraente, mas é uma prática antiga que proporciona muitos benefícios para a saúde. A fermentação é um processo metabólico que utiliza microrganismos naturais como bactérias ou leveduras para se alimentar de açúcares e amido. Este processo preserva os alimentos e cria enzimas benéficas, vitaminas B, ácidos graxos ômega-3 e probióticos. Alguns alimentos fermentados populares são chucrute, kimchi, iogurte, tempeh, picles e sopa de missô. Bebidas fermentadas como kombucha ou kefir também são populares. Adicionar alimentos fermentados à sua dieta irá trazer muitos benefícios para a sua saúde. Além de adicionar bactérias “boas” ao intestino, os alimentos fermentados também aumentam os níveis de vitaminas A, E, e C, e tornam os alimentos mais digeríveis. Desta forma, você pode remover toxinas do corpo e eliminar anti-nutrientes que interferem na absorção de vitaminas e minerais saudáveis.

kimchi. Credit: Freepik

Os alimentos fermentados têm sido associados no tratamento de problemas de saúde como colite ulcerativa, síndrome do intestino irritável, alergias, diabetes, obesidade, e até doenças mentais. Uma escolha popular de alimentos fermentados no Japão é o natto, feito pela fermentação da soja. O natto contém um probiótico muito poderoso chamado Bacillus subtilis, que apoia o sistema imunitário e ajuda na digestão da vitamina K2. A Nattokinase é uma enzima anti-inflamatória muito benéfica, e acredita-se que contém propriedades de combate ao câncer. Não só os alimentos fermentados são extremamente saudáveis, mas também podem ser feitos de forma muito simples na sua própria casa. O Kombucha pode ser feito ao fermentar chá preto com açúcar, o chucrute é feito apenas com repolho e sal. Você pode conservar qualquer vegetal de sua escolha adicionando vinagre ou açúcar.

3. Popularidade Dos Frutos Do Mar

Uma grande variedade de frutos do mar é apreciada na culinária japonesa, e muitos tipos diferentes de lulas, peixes, polvos, enguias e mariscos podem ser encontrados na maioria das refeições diárias. Os frutos do mar são um ingrediente comum em sushi, salada, curry e tempurá. Também podem ser grelhados e servidos com arroz e sopa de missô. Os frutos do mar são uma rica fonte de nutrientes, pois são cheios de proteínas, vitaminas e minerais como vitaminas B, E, D, ácidos graxos ômega-3 e muito mais. Os maiores benefícios de uma dieta baseada em frutos do mar são os baixos níveis de gordura saturada e a melhora da saúde do coração.

Credit: Freepik

Os ácidos graxos ômega-3 encontrados nos frutos do mar têm muitos benefícios para a saúde. Eles demonstraram reduzir significativamente o risco de eventos cardiovasculares como arritmia, acidente vascular cerebral e ataque cardíaco, além de serem eficazes no alívio da dor causada pela artrite reumatóide, podem reduzir o risco de degeneração macular relacionada à idade, ajudar o crescimento cerebral adequado em bebês e crianças e até tem o potencial de tratar a depressão. Os frutos do mar são ricos em nutrientes, e muitas pessoas não recebem o suficiente, e os tipos mais gordos de peixes como salmão, truta, sardinha e atum são considerados os mais saudáveis, porque contêm níveis mais elevados de nutrientes à base de gordura. É aconselhável ingerir pelo menos dois pratos com frutos do mar por semana para obter benefícios nutricionais.

4. Comer Porções Menores

Na cultura japonesa, a frase “ichiju-sansai” ou “uma sopa, três acompanhamentos” é aplicada nas refeições. Portanto, uma refeição típica japonesa geralmente consiste em alimentos básicos como arroz ou macarrão. É combinado com um prato principal, como peixe, frango, porco ou carne bovina, com acompanhamentos de legumes em conserva e sopa de missô. Isto pode parecer uma grande quantidade de alimentos, mas as porções são todas de menor dimensão e baseadas em ingredientes sazonais. A etiqueta japonesa determina que sabores diferentes não devem se tocar no mesmo prato. Portanto, cada acompanhamento é servido em pratos individuais menores. Por isso, o povo japonês geralmente não amontoa os seus alimentos no mesmo prato, como fazemos na cultura ocidental, o que pode contribuir para a sua saúde e bem-estar. O tamanho da porção é um fator importante para manter o peso e garantir que você receba a nutrição correta. Com fast food e restaurantes que servem tamanhos de pequeno a extra-grande, é fácil se confundir com o tamanho das porções.

Credit: Freepik

O tamanho das porções varia de acordo com o tipo de alimento, e do apetite de quem vai comer. Por exemplo, uma criança precisará comer porções menores do que um adulto. Ao saber controlar o tamanho das porções, será muito mais fácil preparar as refeições. Para uma refeição normal de carne e legumes, escolha o tamanho das porções olhando para a sua mão. A porção de proteína (carne, feijão ou nozes) deve ser do tamanho da palma da sua mão. Para os vegetais, uma porção do tamanho de um punho deve ser adequada, e para as saladas, duas do tamanho de um punho. Antes de comer, avalie o tamanho da sua fome. Muitas vezes, comemos muito mais do que o nosso apetite exige, por isso é melhor adotar uma abordagem consciente para comer. Quando você se sentar para uma refeição, faça isso longe de distrações, como a televisão. Coma devagar e saboreie cada mordida, abaixando os talheres, para diminuir ainda mais o ritmo. Isso permite que você coma mais devagar e preste mais atenção ao que seu corpo está lhe dizendo.

5. Caminhar é um Ritual

Caminhar no Japão é uma ótima maneira de explorar o país. Existem muitos caminhos que um turista pode fazer por lá, e mesmo se você não puder estar lá, ainda pode andar como os japoneses. Não só os japoneses preferem andar em cidades superlotadas para minimizar o congestionamento do tráfego, mas caminhar também pode ser considerado um ritual Budista. Cerca de 90 milhões de pessoas no Japão consideram-se budistas e, como tal, muitas delas praticam a meditação andando. A meditação andando é um exercício fácil de fazer, pois não requer nenhum equipamento sofisticado, você só precisa de um par de sapatos confortáveis e pronto. É necessário pensar em cada passo, em vez de apenas andar no piloto automático como fazemos normalmente. Então, enquanto caminha, concentre-se em levantar um pé, movê-lo para a frente e colocá-lo no chão. Em seguida, concentre-se em levantar o outro pé, movê-lo para a frente e dar o próximo passo. Observe como seu peso corporal muda à medida que você começa a caminhar para frente, e continue fazendo isso.

Credit: Freepik

Embora possa parecer bastante ridículo, na prática é simplesmente uma caminhada lenta em que você presta atenção em cada movimento. Integrar esta prática na sua agenda diária irá te beneficiar de muitas formas. Caminhar é um exercício que ajuda a manter o peso e pode aumentar a aptidão cardíaca e pulmonar, reduzir o risco de doenças cardíacas e derrames e melhorar várias condições, como pressão alta, colesterol alto, dores musculares e articulares e diabetes. Caminhar por pelo menos 30 minutos por dia pode te ajudar a fortalecer os ossos, melhorar seu equilíbrio, aumentar a força e a resistência muscular e a perder ou controlar o peso. A maioria das pessoas tem dificuldades para reservar 30 minutos por dia, mas você pode começar a incorporar esta atividade em sua rotina diária ao fazer algumas mudanças simples. Escolha subir as escadas em vez de usar o elevador, caminhe em vez de dirigir até as lojas locais ou saia do transporte público mais cedo do que o habitual e caminhe o resto do caminho até o seu destino.

Credit: Shutterstock

6. Comer em movimento não é bom

Hoje em dia, pode ser difícil encontrar tempo para sentar e comer uma refeição, muito menos três refeições todos os dias. Todo mundo está tão estressado e ocupado que é quase impossível. Mas comer em movimento é um dos maiores erros que se pode cometer quando se trata de uma alimentação saudável, e os japoneses sabem disso. Em sua cultura, é considerado mal-educado comer enquanto você está em movimento, seja andando na rua ou usando transporte público. Eles acreditam que comer é um momento sagrado para reabastecer e energizar o corpo e por isso, dedicam tempo a cada refeição para se sentar e se concentrar na comida. Quando andamos ou nos movemos, nossos cérebros se distraem fazendo duas (ou mais) coisas ao mesmo tempo. Por causa disso, às vezes não percebemos os sinais que o nosso corpo envia, informando que já estamos cheios. Comer sem pensar significa que não podemos acompanhar a comida que comemos, e é por isso que podemos comer um pacote inteiro de batatas enquanto assistimos TV, sem sequer perceber.

Credit: Freepik

Como mencionado anteriormente, a adoção da prática da alimentação consciente pode auxiliar no controle do peso e em uma relação saudável com os alimentos. Pense em todas as distrações que você tem ao seu redor agora. Tantas coisas afetam nossa saúde, mas a alimentação consciente é a mais importante. Também permite que foquemos em nós mesmos, durante apenas alguns minutos, a cada refeição. Para comer com atenção, faça a si mesmo estas perguntas: estou aproveitando cada mordida? Como é que o meu corpo se sente neste momento? Estou satisfeito, ou ainda estou com fome? Estou feliz ou arrependido com esta refeição? Acredita-se que comer conscientemente ajuda a controlar distúrbios alimentares psicológicos, como compulsão alimentar e bulimia. Tentativas contínuas de alimentação consciente permitirão que você se reconecte com seu corpo, construindo um relacionamento melhor consigo mesmo. Também ajudará a melhorar suas emoções, já que às vezes comemos em excesso devido ao estresse, depressão ou ansiedade.

7. Métodos De Cozimento Saudáveis

Quando os alimentos são preparados, uma grande porção de nutrientes pode ser perdida dependendo da técnica utilizada. As formas mais saudáveis de cozinhar são muito utilizadas na culinária japonesa. Geralmente, existem quatro métodos principais de cozimento. Agemono é a forma mais proeminente e é semelhante à fritura, mas usa uma massa mais saudável, como tempurá. Eles também têm mushimono, que é um alimento preparado por vapor; nimono, comida cozida; e yakimono, que é uma forma de refogar. Cozinhar alimentos a vapor é provavelmente a opção mais saudável, pois cozinha e sela o sabor, o que elimina a necessidade de qualquer gordura adicional para o preparo. Cozinhar a vapor preserva os nutrientes melhor do que outros métodos, e é uma escolha perfeita para cozinhar peixe e outros frutos do mar, porque não seca a carne. Além de ser uma maneira rápida e fácil de preparar uma refeição inteira, desde a carne até os vegetais, usando um vaporizador de bambu ou uma panela simples.

Credit: Freepik

Assar é um método de cozimento que muitas vezes é esquecido, embora seja um dos mais saudáveis. A utilização deste método é semelhante a grelhar alimentos num forno, a única diferença é que o calor vem de baixo quando grelhado e de cima quando assado. Este é um método de cozimento a seco, portanto, não há necessidade de água ou óleo. Cortes magros de carne, como carne bovina e frango, ficam bons quando assados, especialmente quando marinados primeiro ou regados enquanto são cozidos, para garantir que não sequem. Vegetais como pimentão, abobrinha e cebola também são deliciosos quando preparados dessa maneira, geralmente você pode usar esse método na maioria dos alimentos. Ferver seus vegetais pode parecer chato, mas este método de cozimento é realmente cheio de benefícios para a saúde. Os vegetais fervidos não tem gordura, porque não são cozidos na água, e adicioná-los à sua dieta pode ajudar na perda de peso. Eles também tem muitas fibras e são facilmente decompostos no estômago, o que pode aliviar o sistema digestivo. Alimentos fervidos também pode ajudar na prevenção de pedras nos rins. Isso ocorre porque o processo remove uma grande porcentagem de oxalatos dos alimentos. São compostos que desempenham um papel fundamental na formação de cálculos renais.

8. Praticar Artes Marciais

No Japão, as artes marciais são mais do que apenas um esporte popular, são também um modo de vida e prática espiritual. Em 23 a. C., as artes marciais eram tradicionalmente praticadas por guerreiros samurais, devido à restrição de armas por outros membros da sociedade. Desde então, as artes se desenvolveram e se tornaram diversas. Hoje em dia, temos diferentes ferramentas de treinamento, métodos e filosofias em várias escolas e estilos. Existem muitos estilos de artes marciais japonesas. Alguns incluem o Aikido, um estilo de luta que visa ser de natureza pacífica e baseado na autodefesa, com ênfase em defesa ao invés de ataques. Em seguida, temos o Laido, uma forma de luta de espadas que começou no século 15 e o judô, um dos estilos mais conhecidos, além de ser um esporte olímpico. Em seguida, o Sumo, outro esporte popular que talvez seja mais conhecido pelos seus participantes extraordinariamente grandes; e o karatê, também conhecido como ‘o caminho da mão vazia’, que se concentra principalmente em técnicas diretas de socos e chutes.

Credit: Freepik

As artes marciais trazem muitos benefícios para a saúde. É um treino corporal de alto nível aeróbico que utiliza todos os músculos do corpo. Melhora a resistência, flexibilidade, resistência e força, e é uma ótima maneira de melhorar a saúde cardiovascular. As artes marciais podem proporcionar habilidades de autodefesa, melhorar os reflexos e ajudar na perda de peso. Também ensina foco, moral e valores, e pode melhorar seu humor através da liberação de endorfinas. Praticar artes marciais pode te ensinar autoconfiança e respeito próprio, bem como disciplina e respeito pelos outros. É também uma ótima maneira de se conectar profundamente com a mente e o corpo. As artes marciais são mais do que apenas chutar e socar o ar, é uma atividade que toca os sentidos enquanto você é ensinado a ver, sentir e ouvir enquanto se move.

9. Banhos Termais

As fontes termais naturais, também conhecidas como onsen, são muito populares no Japão e podem ser encontradas em todas as regiões. Existem vários tipos de fontes termais, distinguíveis pelos minerais dissolvidos na água, com cada mineral proporcionando um benefício de saúde diferente. Acredita-se que as fontes termais tenham um efeito relaxante no corpo e na mente. Podem ser ao ar livre ou cobertas, com homens e mulheres juntos ou separados. As fontes termais podem ser acessíveis ao público ou pertencer a um ryokan, que é um hotel de estilo japonês. A balneologia é o estudo da ciência por trás dos efeitos terapêuticos de fontes termais naturais. É uma escolha popular para cuidados médicos no Japão e na Europa. As tribos indígenas da América do Norte acreditam que as fontes termais são ‘pontos de poder’ na natureza. Elas foram usadas para curas, cerimônias de purificação, reuniões sagradas e reuniões tribais por centenas de anos.

Credit: Freepik

A imersão em fontes termais é conhecida como balneoterapia e é uma prática que traz muitos benefícios para a saúde. Pode aliviar o estresse, a dor, os problemas de pele e muito mais. Tomar banho na água de fontes termais pode melhorar a circulação, pois sua pele absorve minerais como cálcio, magnésio, niacina e bicarbonato de sódio. Isso pode aumentar a circulação sanguínea e o fluxo de oxigênio para os músculos, como quando você se exercita. Isso é benéfico para manter seu coração e outros órgãos vitais saudáveis e fortes. A balneoterapia pode reduzir o estresse e promover o sono. O calor relaxa os músculos tensos, alivia dores e aumenta a temperatura do corpo, o que pode melhorar o sono e aliviar a insônia. A água rica em minerais também pode aliviar naturalmente certos problemas de pele, como secura, eczema e psoríase. Acredita-se que as fontes termais sejam seguras para a maioria das pessoas, mas se você for idoso, estiver grávida, ou sofrer de problemas cardiovasculares, é melhor consultar seu médico com antecedência para garantir que seja seguro.

Credit: Freepik

10. Sobremesas Saudáveis

Quando pensamos em sobremesa, pensamos em coisas nada saudáveis, como bolo ou sorvete. No Japão, a sobremesa é usada como uma oportunidade para limpar e refrescar o paladar após uma refeição, em vez de um petisco pesado e cheio de açúcar. As sobremesas japonesas geralmente incluem frutas e foram desenvolvidas ao longo dos séculos usando ingredientes como arroz e feijão doce, por isso, geralmente têm muito baixo teor de açúcar. Uma sobremesa popular no Japão é o mochi, que é um bolo de arroz feito com um estilo particular de arroz – mochigome – até que se torne uma massa pegajosa. O mochi pode ser recheado com vários recheios, como pasta de feijão vermelho doce, morangos e até sorvete. Dorayaki é outra sobremesa japonesa saudável feita de castella (um pão de ló japonês) e coberta com ingredientes como castanhas e chantilly.

Credit: Freepik

No Japão, sanduíches de frutas, biscoitos de merengue de chá verde e torta de abóbora também são opções populares de sobremesas. Não tem motivo para não desfrutar da sobremesa depois de uma refeição, mas a sobremesa ocidental tende a ser rica em farinha refinada, açúcar, caramelo e outros ingredientes que engordam, e não são saudáveis. Felizmente, existem muitas maneiras de tornar a sobremesa mais saudável trocando os ingredientes ruins pelos bons. Escolha açúcar mascavo em vez do comum, farinha de trigo integral em vez de refinada, cacau em pó ou flocos de cacau em vez de chocolate, e use um substituto do leite como leite de amêndoa, de coco ou de arroz. Fazer escolhas simples como estas irá melhorar gradualmente a sua saúde e a sua qualidade de vida.

Credit: Freepik

11. Uma abundância de natureza intocada

Se você já viu como o Japão é retratado em imagens, deve ter percebido uma coisa constante. Independentemente da expansão urbana, o país conta com milhares de quilomêtros de natureza intocada. Você pode ver montanhas sem estações de esqui e reservas de vida selvagem de tirar o fôlego. Isso pode ser esquisito para os ocidentais. Mas, por que? Para outros, capitalizar o potencial turístico é algo mais do que normal. No Japão, as coisas são um pouco diferentes. Toda a nação nutre uma visão amigável da natureza. Não exploram as suas riquezas naturais, nem as arruinam em prol do lucro. Desde cedo, as crianças são ensinadas a viver em harmonia com a natureza e a não a desrespeitar. Por isso, tendem a fazer passeios na natureza nos fins de semana. É um esporte nacional que alivia o estresse da semana. Portanto, é necessário manter uma visão saudável da vida.

Credit: Freepik

O benefício para a saúde da natureza selvagem é a ausência de poluição e expansão urbana. Nós também gostamos de passear na natureza, mas as nossas áreas verdes são mais escassas. Este país do leste asiático tem uma relação amigável e respeitosa com a natureza. Por causa disso, eles conseguem relaxar. Apesar de o ignorarmos, o relaxamento é a chave para a longevidade. Embora as mulheres japonesas sejam as que trabalham mais horas no mundo, elas também vivem mais. Elas compensam o tempo da cidade e o trabalho duro com viagens relaxantes pela natureza. Porque elas foram educadas assim, e elas sabem como se comportar em tais situações. Essa cultura faz com que as suas mentes e corpos permaneçam em perfeitas condições. Não é de admirar que esse povo viva mais do que outros.

Credit: Freepik

12. Deslocações para o trabalho e para a escola

Isto pode não parecer um fator importante o suficiente, mas tem um grande efeito na saúde das pessoas. O Japão é um país grande, por isso, muitas vezes o trabalho e escola ficam longe das casas. Estamos acostumados a trabalhar a meia hora de distância e a ir para uma escola vizinha, certo? Isso parece bom, mas pode diminuir nossa expectativa de vida. Como é que isto é possível? Deixe-me explicar. No Japão, as pessoas costumam andar de bicicleta, caminhar ou ir de trem para o trabalho. O que todos estes meios de transporte têm em comum? Envolvem ficar em pé e atividade física. Isso pode parecer algo normal para eles, mas serve como um rejuvenescedor. Ao passar por isso, os corpos das mulheres japonesas simplesmente não envelhecem. A tensão adicional e os hábitos saudáveis as ajuda a envelhecer mais lentamente e a serem fisicamente mais capazes. As mulheres no Japão não vivem apenas mais tempo, mas vivem uma vida de qualidade todos esses anos.

Credit: Freepik

No mundo ocidental, vemos muitos idosos rígidos. No Japão, é possível ver senhoras de 90 anos participando de maratonas, correndo e indo à academia. Devido a décadas de deslocamento, caminhadas e passeios de bicicleta, um hábito foi formado. Sua aptidão e vida longa não são o resultado de uma poção mágica. Dia após dia, acrescentam blocos de construção à fortaleza da sua saúde e bem-estar. Então, se você pretende seguir seus passos, faça um passeio de bicicleta. Pode parecer um cansativo à primeira vista, mas tem inúmeros benefícios. Você evitará trânsito. Na verdade, o trânsito foi o motivo da maioria das compras de bicicletas no Japão. A velhice e a forma japonesas não são inatingíveis.

Sistema de saúde do Japão Credit: Shutterstock

13. Um sistema de saúde universal

Muitas pessoas discutem sobre o sistema de saúde dos EUA e de outros países. Uma grande desvantagem é o programa caro que muitos são obrigados a pagar. Muitas vezes, pagamos valores surpreendentes em cirurgias de rotina. Isso sem mencionar os medicamentos e outras necessidades médicas. No Japão, a saúde é uma prioridade e o governo também pensa assim. Cada pessoa no Japão tem os seus cuidados de saúde totalmente cobertos pelo Estado. Todo o programa ocupa apenas 10% do PIB, muito menos do que muitos países ocidentais. O governo paga pelos benefícios de todos cidadãos. Como os cuidados de saúde são gratuitos, as pessoas não precisam evitar exames do dia a dia. Em outros países, as pessoas evitam exames de rotina, devido ao alto preço. No Japão, fazer um check-up mensal é comum. Dessa forma, eles garantem que o corpo deles esteja estável.

Credit: Freepik

A “cultura do checkup” não é apenas para trazer tranquilidade. Este tipo de cuidado com o próprio corpo é cultural. As crianças recebem exames e avaliações médicas da escola. Os empregadores também proporcionam esses cuidados aos seus funcionários. Essa mentalidade é realmente aplicada por eles. As mulheres japonesas não têm o hábito de ir ao médico quando algo está errado. Por tomarem medidas preventivas, simplesmente não adoecem. Isso também afeta o governo. Como as pessoas cuidam da saúde, menos pessoas adoecem. Como menos pessoas adoecem, o governo não gasta tanto dinheiro em tratamento. Esse excesso de recursos financeiros é investido na modernização dos equipamentos de saúde. Eles também doam dinheiro e compartilham suas riquezas.

Credit: Freepik

14. Reuniões sociais regulares

Embora o Japão ainda seja um país capitalista, eles são muito diferentes do resto do mundo. Muitos de nós não temos tempo para reuniões sociais, já que estamos muito focados em nossas carreiras. É possível pensar que os japoneses também são assim, mas isso não é verdade. Embora trabalhem muito, compensam essa agenda lotada passando muito tempo com os amigos. Este é um hábito formado desde cedo. Muitas mulheres japonesas têm amigas de longa data, com quem passam tempo semanalmente. Mas, por que? Além da cultura, existe também uma vertente logística. Os apartamentos japoneses são muito pequenos, com o mínimo possível de espaço. Os japoneses não gostam de excesso de espaço, apenas o necessário. Por causa disso, eles não podem se dar ao luxo de convidar seus amigos. Portanto, eles têm o hábito de sair muito.

Credit: Freepik

Pode parecer caro, mas esse não é o caso no Japão. Os restaurantes são muito baratos e as pessoas adoram comer fora. Na verdade, eles usam seus apartamentos principalmente para dormir e estudar. Já que eles saem com bastante frequência, eles podem relaxar e se divertir muito. Isso é algo indispensável na vida de uma mulher japonesa comum. As reuniões sociais regulares mantêm a saúde mental elevada, mesmo na velhice. Por serem tão produtivas e imersas na sociedade, seus cérebros estão ativos o tempo todo. Este é um fator crucial quando se trata de manter sinapses neurais. A falta de atividade social está diretamente relacionada ao envelhecimento mental. Parece que as japonesas valorizam muito saúde mental. Elas até se exercitam juntas o tempo todo.

Credit: Freepik

15. Produtividade no trabalho

Isto pode ser surpreendente. Todas as dúvidas se baseam no fato de que trabalho causa estresse em certos casos. O estresse é a causa de muitas doenças, perturbações e morte prematura. Então, por que as mulheres japonesas ainda são as mais aptas e as mais velhas do mundo? A resposta é um pouco mais complexa, mas consiste na noção de trabalho. Não vemos o trabalho da mesma forma. A produtividade dá um propósito ao ser humano. Quando ele faz algo benéfico, é recompensado por isso. Nestes casos, as pessoas sustentam as suas famílias e tornam a sua sociedade um lugar melhor. Na parte ocidental do mundo, tendemos a desprezar o trabalho e a vê-lo como uma escravidão moderna. Só nos causa estresse, e em muitos casos, é um mal necessário para aqueles que querem sobreviver. Isso é muito diferente no Japão.

Credit: Freepik

Se um funcionário é produtivo no Japão, ele é recompensado e elogiado por suas contribuições. Os salários são muito altos, então as pessoas sentem que estão investindo esforço e que isso compensa. Mas isso não é tudo. Desde cedo, os japoneses são ensinados que trabalhar duro é algo para se orgulhar. Seus pais e professores mostram que há beleza nas dificuldades. Devido a isso, toda a sua economia e indústria funcionam perfeitamente. O cotidiano fica melhor, e as pessoas ficam mais felizes. Essa felicidade e o sentimento de que você pertence àquele lugar são os motivos da longevidade. Além disso, correr o dia todo é ótimo para perder peso. Isso, juntamente com ficar de pé o dia inteiro por causa do deslocamento, são excelentes maneiras de viver uma vida longa e saudável.

16. Gestão do estresse

Todos sabemos que o estresse destrói o corpo e o prejudica a longo prazo. Mesmo que confundamos o estresse com uma mera emoção, ele também afeta o corpo. Se manifesta de muitas maneiras diferentes. Os sinais e sintomas variam de pessoa para pessoa. Ele causa danos ao corpo e pode reduzir sua expectativa de vida. Sem controle, o estresse pode levar a múltiplas condições físicas debilitantes. O órgão mais afetado pelo estresse é o coração. Quando você se sente estressado, seu coração fica com dificuldades para bombear, já que tenta obter hormônios para ajudá-lo. O coração não aguenta isso por muito tempo. Isso torna o coração suscetível a doenças que podem fazer com que ele pare de funcionar corretamente. A pressão adicional do seu bombeamento através dos vasos pode levar à pressão alta, que é conhecida como ‘assassina silenciosa’. Se não tratada, pode resultar em morte prematura.

Credit: Freepik

A alimentação em excesso devido ao estresse pode levar à obesidade e ao diabetes tipo 2. Estas condições de saúde enfraquecem o coração e o corpo em geral. O estresse faz o corpo envelhecer mais rápido. É essencial saber lidar com o estresse. Às vezes não podemos evitar situações estressantes, mas podemos saber lidar com elas. As mulheres japonesas lidam com o estresse ao aproveitar ao máximo o tempo livre. Elas não ficam lá paradas. Participam de eventos comunitários nos feriados nacionais. Excursões são comuns. Normalmente, o dia termina após algumas compras. E a maioria das mulheres concordaria que isso realmente alivia o estresse! Aderir às tradições da vida japonesa e incorporá-las ao estilo de vida acelerado de hoje parece ajudar as mulheres japonesas.

17. Comida caseira

Os japoneses comem fora bem menos do que os ocidentais. Embora tenham acesso aos mesmos restaurantes, como o Mcdonald’s, eles não têm o hábito de comer lá com muita frequência. Isso reduz a quantidade de gorduras ruins ingeridas. É conveniente comer fora após um longo dia de trabalho, mas isso não faz bem para a saúde. Esse tipo de refeição tem bastante gordura e carboidrato. E não tem muita proteína. Nem vitaminas e minerais. A sensação de plenitude após uma refeição para viagem é temporária. Mas os efeitos no seu corpo são permanentes. Se você comer esse tipo de alimento regularmente, aumenta o risco de colesterol. O seu coração fica em perigo. Esse tipo de refeição afeta a habilidade do corpo de processar e quebrar açúcares. E isso pode gerar diabetes tipo 2. Além de aumentar o risco de doenças cardíacas e diabetes. Essas consequências podem diminuir a sua expectativa de vida.

Credit: Freepik

Tenha em mente que comer em casa não significa que está comendo saudável. Se você compra alimentos processados, está expondo seu corpo a cores, sabores e conservantes. O excesso de açúcar, gordura ou sal nessas refeições pode ser ruim para você. É aqui que as mulheres japonesas ganham vantagem. As suas dietas são ricas em alimentos integrais que não são processados. Comem muitos vegetais ricos em vitaminas e minerais. Elas também consomem mais arroz em vez de trigo. Os alimentos são preparados a partir do zero, e esta é a maneira mais saudável de preparar refeições. Só se deve comer fora em ocasiões especiais.

18. Rotinas de cuidados com a pele

As mulheres japonesas são conhecidas por sua pele bonita e impecável. Eles tendem a parecer mais jovens, pois parece que suas peles não envelhecem. As mulheres japonesas não têm rugas tão rapidamente como as mulheres ocidentais. Embora sejam geneticamente predispostas a ter uma pele fabulosa, elas se esforçam na manutenção. As mulheres japonesas têm rotinas de cuidados com a pele para mantê-las jovens. A sua dieta também contribui para a sua pele. Um dos fatores mais importantes que mantém a pele das mulheres japonesas é a limpeza. A higiene é importante na cultura japonesa e a pele não é exceção. Remover a maquiagem e limpar a pele é essencial para o cuidado da pele. Elas usam um cleansers à base de óleo. As mulheres ocidentais tendem a evitar produtos à base de óleo, pois acreditam que o óleo faz mal à pele. Os japoneses acreditam que manter um equilíbrio de umidade, é o segredo para uma boa pele.

Credit: Freepik

Manter os poros da pele facial limpos é o próximo passo. Trata-se de remover óleos indesejados. Tais como os óleos da transpiração e da poluição. Um bom toner mantém os poros fechados e reduz a sua visibilidade. Os produtos que contém álcool são evitados. Loção ou hidratante mantém a pele elástica e com aspecto jovem. O toque é uma parte importante da rotina de cuidados com a pele de uma mulher japonesa. A massagem é uma técnica utilizada por muitas mulheres para manter a sua pele jovem. As mulheres usam os dedos e a mão inteira para realizar massagens faciais. Elas também usam rolos de madeira. Estas técnicas estimulam a geração de novas células da pele. Elas mantêm um fluxo saudável de sangue para a pele, o que é essencial para a cicatrização de células danificadas.

19. Wasabi maravilhoso

Uma das características únicas da dieta japonesa é o wasabi. Esta planta, conhecida como rabanete japonês, adiciona um sabor totalmente diferente às refeições. É uma adição básica em muitos lares japoneses. É um condimento famoso para sashimi e sushi. Mas também faz parte de muitas outras receitas tradicionais japonesas. Comido com moderação, o wasabi tem muitos benefícios para a saúde que podem fazer você parecer e se sentir mais jovem. Ao contrário das pimentas que contêm capsaicina e fazem sua língua parecer que está pegando fogo, o wasabi funciona de maneira diferente. Tem um efeito olfativo. Os produtos químicos liberados quando você o ingere, formam vapores que afetam suas passagens nasais. Os antioxidantes isotiocianato fazem do wasabi um poderoso contribuinte para um sistema imunológico saudável.

Wasabi Japonês. Credit: Shutterstock

O Wasabi é baixo em calorias e gorduras saturadas, mas rico em fibras e proteínas. Contém os minerais zinco, cálcio, magnésio, fósforo, ferro e sódio. A gama de vitaminas B presentes no wasabi é impressionante, sem mencionar o seu teor de vitamina A, E, e C também. O Wasabi pode prevenir certos tipos de câncer. Também diminui a taxa de crescimento das células cancerígenas. Incluindo células de câncer de estômago e leucemia. Parece que o wasabi pode promover a morte de células cancerígenas. Essa morte celular é chamada de apoptose. O Wasabi tem propriedades anti-hipercolesterolêmicas. Essas propriedades podem ajudar a reduzir os níveis de colesterol, o que reduz o risco de doença cardíaca. O Wasabi é também um inibidor natural da formação de coágulos. Os coágulos que se formam e passam pelo cérebro podem causar um derrame. Este alimento maravilhoso também é um efeito anti-inflamatório, mantendo as articulações mais jovens. O alto teor de fibras do wasabi o torna essencial para uma boa digestão e saúde intestinal. Isso é vital para manter um peso saudável.

20. Felicidade

Os japoneses têm um conceito importante que constitui um dos pilares da sua cultura. É chamado de ikigai. O termo divide-se em duas palavras. São iki, que significa vida, e gai, que significa valor. Trata-se de um sentimento de realização e felicidade que vem de dentro. Ikigai é sobre o que traz alegria à sua vida. Pode ser o seu trabalho. Mas pode ser a sua família, um hobby, ou um interesse. Acrescente a isso o conceito de yarigai. Isso demonstra o valor de fazer alguma coisa. Hatarakigai é o valor do trabalho. Combinados, esses conceitos criam uma ‘fórmula’ para a felicidade dos japoneses. Ikigai tem a ver com o seu futuro e o que você planeja fazer para realizar seus sonhos. Cria um sentimento de esperança e algo pelo qual esperar. Um senso de propósito que permite que você enfrente a adversidade e vença. Este é um aspecto essencial do conceito de felicidade na cultura japonesa. Na cultura ocidental, a felicidade é sobre se sentir bem e ter pensamentos positivos. Mas a cultura japonesa também leva em conta a capacidade de ter esperança como parte da felicidade.

Credit: Freepik

Estar consciente do que o faz feliz e satisfeito baseia-se na emoção, não na lógica. Isso é difícil de atribuir à cultura japonesa, devido à sua reputação de eficiência clínica e gênio científico. Mas os japoneses são ensinados desde que são jovens a estarem conectados aos seus sentimentos. São encorajados a identificar os seus ikigai e a aproveitá-los ao máximo. Estar feliz faz com que você pareça e se sinta mais jovem. Os sentimentos positivos que isso proporciona e um senso de propósito fazem você se sentir revigorado e vivo. A felicidade impede o conforto alimentar, que é a causa da obesidade de muitas pessoas. Encontrar ikigai e agir de acordo com isso parece beneficiar as mulheres japonesas, além de mantê-las com uma aparência e um sentimento mais jovens.

Advertisement
Advertisement